Terra-Bit

O que fazer quando estão aparecendo propagandas demais no celular?

Tira-dúvidas também responde perguntas sobre mensagens enviadas sem autorização no WhatsApp e risco de ceder dados na web. Se você tem alguma dúvida [...]

Por Rogério Magno em 02/07/2020 às 08:41:12
Tira-dúvidas também responde perguntas sobre mensagens enviadas sem autorização no WhatsApp e risco de ceder dados na web. Se você tem alguma dúvida sobre segurança da informação (antivírus, invasões, cibercrime, roubo de dados etc.), envie um e-mail para [email protected] A coluna responde perguntas deixadas por leitores às quintas-feiras.

Propagandas inesperadas e invasivas em apps que não usam esse tipo de publicidade (como os do Google) são indício de que smartphone pode estar contaminado com código nocivo.

Altieres Rohr/G1

Propagandas no celular

No meu celular, 'do nada' surge uma indicação de medição do Wi-Fi (eu não pus) e em seguida uma propaganda. Entra propaganda centenas de vezes ao dia, a cada mudança de tela ou de aplicativo, ou ainda a cada toque na tela ou no app em uso.

Já limpei cache, dados, fiz reset... e nada! Voltaram as propagandas e o tal do medidor de Wi-Fi. Tem alguma ideia, por favor? – Hebe

É normal receber propagandas durante o uso de certos aplicativos. Jogos, em especial, costumam mostrar propagandas em tela inteira (inclusive com áudio e vídeo). Vídeos no YouTube ou stories no Instagram também podem mostrar anúncios em tela inteira, associados à atividade que você realiza no app.

Se essas propagandas aparecem em momentos inesperados, aleatórios e frequentes, inclusive durante a navegação nas telas próprias do Android, seu smartphone pode realmente estar com um app nocivo que causa a exibição dessa publicidade invasiva.

Se o problema persistiu após a restauração completa das configurações de fábrica, há três possibilidades:

Você estava usando um aplicativo que coloca essas propagandas e reinstalou o app problemático após realizar a restauração do sistema. Reinstalar o app fez o problema voltar.

Seu celular veio de fábrica com um programa que exibe propagandas. Isso pode acontecer em alguns aparelhos de marcas menos conhecidas, especialmente os não homologados no Brasil.

O seu celular é antigo ou está sem atualização e você instalou um dos raros aplicativos nocivos que conseguem persistir após a redefinição do sistema. Se quiser saber mais como isso funciona, veja aqui.

Considerando essas possibilidades, veja o que você pode tentar:

Antes de realizar qualquer procedimento, lembre-se de fazer backups das suas fotos e outras informações armazenadas no aparelho. Você pode sincronizar esses dados com a nuvem.

Depois de fazer o backup dos dados, realize novamente a redefinição de sistema completa. Apague todos os seus dados e não use a opção de reinstalar os aplicativos nem restaurar o backup, se houver. Você vai perder dados específicos de alguns aplicativos, mas deve manter suas fotos (que estarão no serviço em nuvem que você usa, como o Google Drive, OneDrive ou outros).

Verifique se as propagandas continuam e não instale nenhum outro aplicativo além dos essenciais.

Caso o problema persista mesmo com o smartphone nesse estado "limpo", isso significa que você pode ter um problema permanente no firmware do seu aparelho. O firmware é o software básico do telefone e você não tem permissões para modificá-lo.

Nesse caso, o ideal é buscar a assistência técnica da fabricante do seu aparelho e solicitar a reinstalação do software ou sistema original de fábrica. Existem soluções caseiras para reinstalar o firmware, mas os passos variam dependendo do modelo e isso pode ser arriscados em alguns casos.

Se o problema não persistir, instale seus apps aos poucos e veja se algum deles faz o problema voltar. Lembre-se de não instalar aplicativos fora da Play Store.

Consulte as instruções oficiais do Google. O Google tem instruções gerais para ajudar a remover apps indesejados. É válido conferir essas orientações, mas hoje não é incomum que apps nocivos tentem se disfarçar de programas legítimos. Em alguns casos, eles até escondem seus ícones verdadeiros, o que dificulta a desinstalação de apps.

Você pode tentar usar um antivírus para Android. Se o seu smartphone estiver contaminado com um vírus realmente agressivo, é muito provável que o programa de segurança não consiga remover o aplicativo malicioso, embora seja capaz de detectá-lo. Comece tentando os produtos da aliança do Google (Eset, Zimperium e Lookout) antes de testar produtos de outras fabricantes. Evite programas patrocinados por anúncios.

Entenda por que você pode receber alertas de vírus falsos no celular

Se o seu telefone é de uma marca não homologada, o ideal é trocar de aparelho. Você pode instalar um firmware não oficial, mas essa prática também tem seus próprios riscos e desafios técnicos.

Além de não minimizarem o risco da existência de programas de espionagem ou publicidade, alguns firmwares não oficiais podem não ser compatíveis com todos os recursos do seu smartphone. Marcas como Doogee e Leagoo são algumas das que já tiveram esse tipo de problema e são encontradas no Brasil, apesar de não serem homologadas.

Mensagem de WhatsApp não reconhecida

Uma pessoa me disse que recebeu uma mensagem e fotos no WhatsApp dela, e lá estavam a minha foto e o número do meu telefone, porém eu não enviei nada para essa pessoa, nem sequer tenho o número dela no meu celular.

Como é possível o meu perfil do WhatsApp aparecer no telefone de uma pessoa que eu não conheço e nem sequer tenho o contato dela no meu telefone? – Anna Coelho

Isso é sim possível, mas, antes de analisarmos essa situação, é importante lembrar que essa pessoa pode estar mentindo. É muito fácil falsificar "prints" e outras supostas "provas". Inclusive, essa é uma prática de intimidação comum.

Quando alguém tenta intimidar ou argumentar usando um print, lembre-se de uma máxima: "print não é prova". Absolutamente tudo que está no print – inclusive sua foto de perfil aparecer no celular dela – pode ser falsificado. Conversas inteiras (inclusive "vídeos" de conversas) também podem ser fabricados.

Isto dito, o que teria de acontecer para essa situação ser real?

De alguma forma, alguém teria de acessar a sua conta do WhatsApp. Isso é possível de três maneiras: pelo WhatsApp Web (método mais comum), ativando o WhatsApp em outro telefone ou um programa de espionagem/controle remoto instalado em seu smartphone.

Se alguém ativa o seu WhatsApp em outro telefone, o seu ficará sem acesso. Então, se você teve que reativar o seu WhatsApp (solicitar o SMS de ativação) em algum momento, essa é uma probabilidade. Se você nunca foi obrigada a reativar seu WhatsApp, não é possível que isso tenha acontecido.

O meio mais provável é o WhatsApp Web. Tudo que é feito no WhatsApp aparece também no seu celular. No entanto, o invasor poderia enviar a mensagem e apagar a conversa logo em seguida. Dessa forma, a mensagem apareceria para essa outra pessoa.

Isso é bem fácil: basta enviar a mensagem no WhatsApp Web e escolher a opção de "apagar para mim".

Como tudo que é feito no WhatsApp Web reflete o que aparece em seu telefone, apagar a conversa no WhatsApp Web apagaria a conversa também no seu telefone, mas quem recebeu as mensagens ainda ficaria com elas.

WhatsApp permite apagar mensagem só 'para mim', que vai remover vestígios da mensagem na sua conta, mas manter a mensagem para o destinatário. Ação pode ser iniciada pelo WhatsApp Web, como na imagem.

Reprodução

Por essa razão, confira se há alguma sessão aberta no WhatsApp Web. Isso é bem fácil: a tela do WhatsApp Web pode ser acessada da tela principal do WhatsApp, com um toque no menu "três pontos" e depois em "WhatsApp Web".

Embora seja possível que um programa de controle remoto esteja instalado no seu celular e poderia ser usado para controlar o WhatsApp do seu aparelho, a probabilidade disso é menor.

Se você desconfia de que esse pode ser o caso – principalmente se deixou seu smartphone sem senha de bloqueio em algum lugar – você pode usar a redefinição de sistema para tentar apagar todos os aplicativos e contatar a assistência técnica da fabricante para reinstalar o software de fábrica.

Mais um detalhe: lembre-se que a sua foto de perfil pode aparecer para quem não está na sua lista de contatos. Você controla isso nas configurações de privacidade do WhatsApp.

Dados cedidos para geração de boleto

Eu gerei um boleto pela internet no meu CPF, porém não vou pagar pois suspeito ser golpe. Gostaria de saber se eles têm acesso ao meu CPF por esse boleto. – Eliane

Qualquer informação cedida a um site falso ficará nas mãos dos criminosos. É raro que eles usem esses dados para outras fraudes, mas não é impossível. Em compras on-line, além do CPF, é normal fornecer o nome completo, data de nascimento, número de telefone e RG. Juntas, essas informações podem ser usadas em alguns tipos de golpes.

O ideal é ficar atenta, especialmente se houver algum contato suspeito. Por exemplo: alguém pode ligar para você dizendo que é representante de um prestador de serviços ou banco do qual você é cliente e em seguida perguntar se você é a "Eliane" do CPF "X" e data de nascimento "Y". Dessa maneira, eles usam seus dados pessoais para construir confiança e enganar você.

Caso isso aconteça, pergunte se você pode ligar de volta e use o número de contato oficial do prestador de serviços para se certificar de que você está falando com um representante verdadeiro.

Se você verificar que os criminosos realizaram qualquer outra atividade em seu nome (contratação de serviços ou empréstimo, por exemplo), você pode registrar um boletim de ocorrência e um alerta de documentos, que vai deixar seu CPF "marcado" para que empresas saibam que há risco de falsidade ideológica.

Dúvidas sobre segurança digital? Envie um e-mail para [email protected]

Fonte: G1

Jota Edilson

Comentários

GF AUTO CENTER