GOVERNO DO RN 2

Calend√°rio: CPI ouvir√° Osmar Terra e Filipe Martins, assessores paralelos da Sa√ļde

Por Everaldo Alexandre em 22/06/2021 às 07:02:41

Nesta semana, os senadores da Comiss√£o Parlamentar de Inquérito (CPI) da Covid ter√£o uma oportunidade de avan√ßar nas investiga√ß√Ķes sobre o chamado “Gabinete das Sombras”, grupo que teria sido articulado para aconselhar informalmente o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) na atual crise da pandemia.

O deputado federal Osmar Terra (MDB-RS) ser√° o primeiro a ser escutado pelos parlamentares, j√° nesta ter√ßa-feira (22). Chamado de “assessor” por Bolsonaro em vídeo amplamente divulgado na imprensa e na internet, em reuni√£o onde se formula a√ß√Ķes que o governo viria a encampar no combate à doen√ßa, o médico por forma√ß√£o é tido como a principal lideran√ßa do grupo paralelo.

Ele seria um dos que levou ao presidente argumentos em defesa do chamado "tratamento precoce", com medicamentos comprovadamente sem efic√°cia contra o novo coronavírus, como a cloroquina.

O deputado também é conhecido defensor da tese da "imunidade de rebanho", que preconiza que é preciso deixar o vírus se espalhar na popula√ß√£o, ao invés de reduzir seu cont√°gio.

::CPI da Covid e imunidade de rebanho: os crimes de Bolsonaro em julgamento::

A pedido do presidente da C√Ęmara dos Deputados e aliado do governo, Arthur Lira (PP-AL), a convoca√ß√£o de Osmar Terra foi convertida em convite. Assim, o parlamentar bolsonarista poder√° n√£o comparecer ao depoimento, caso tenha algum receio dos questionamentos dos senadores.

Na quarta-feira (23), ser√° a vez do médico Francisco Emerson Maximiano, sócio da Precisa Medicamentos. Os senadores querem entender como foi feito o contrato de R$ 1,6 bilh√£o entre a sua empresa e o ministério da Saúde, formalizado em 25 de fevereiro deste ano, para fornecimento da vacina Covaxin.

Antes mesmo de ser liberado pela Agência Nacional de Vigil√Ęncia Sanit√°ria (Anvisa), Bolsonaro j√° havia anunciado que o imunizante integraria o Programa Nacional de Imuniza√ß√£o (PNI). As demais vacinas adquiridas pelo país tiveram um tempo maior de espera para autoriza√ß√£o do governo federal, sob a justificativa de que seria necess√°rio que houvesse, antes, an√°lises e aprova√ß√£o irrestrita da agência estatal.

::Gabinete paralelo: Queiroga admite conversas com Nise, Carlos Bolsonaro e Osmar Terra::

Na quinta-feira (24), o depoente ser√° Filipe Martins, assessor especial da Presidência da República para Assuntos Internacionais e um dos nomes indicados pelo escritor Olavo de Carvalho a ocupar cargos no governo.


Filipe Martins também é investigado por suposto gesto supremacista que teria feito no Senado. LEIA MAIS / Reprodu√ß√£o/TV Senado

Ele deve ser questionado sobre sua participa√ß√£o em uma reuni√£o com executivos da empresa farmacêutica Pfizer, em que também estavam o vereador carioca Carlos Bolsonaro (Republicanos-RJ), filho do presidente, e F√°bio Wanjgarten, ex-secret√°rio de Comunica√ß√£o.

O encontro é um dos principais indícios da atua√ß√£o do “Gabinete das Sombras”, j√° que Wanjgarten, Carlos Bolsonaro e Martins n√£o possuem ou possuíam atribui√ß√Ķes em seus cargos para participar de reuni√Ķes relacionadas aos esfor√ßos federais de combate à pandemia.

::CPI aprova quebra de sigilo de Ernesto Araújo, Filipe Martins e Eduardo Pazuello::

Por último, na sexta-feira (25), ser√£o ouvidos o epidemiologista e ex-reitor da Universidade Federal de Pelotas, Pedro Hallal, e a médica e ex-diretora-executiva da organiza√ß√£o Anistia Internacional, Jurema Werneck. Os dois ser√£o ouvidos como especialistas convidados, para auxiliar os senadores a compreenderem quais teriam sido os erros do governo na condu√ß√£o do enfrentamento ao novo coronavírus.

Fonte: Brasil de Fato

Comunicar erro
Jota Edilson

Coment√°rios