GOVERNO DO RN 2

Rio Grande do Sul volta às ruas em terceiro grande ato pelo impeachment de Bolsonaro

Por Everaldo Alexandre em 03/07/2021 às 21:15:26

Impulsionados pelas recentes revelaƧƵes na CPI da Covid de corrupĆ§Ć£o na compra de vacinas pelo governo federal e pelo sucesso das manifestaƧƵes anteriores, milhares de brasileiros e brasileiras voltaram às ruas neste sĆ”bado (3) para gritar “Fora Bolsonaro”. Como aconteceu nos atos de 29M e 19J, as manifestaƧƵes no Rio Grande do Sul comeƧaram jĆ” nas primeiras horas da manhĆ£.

Pelo menos 26 cidades gaúchas registraram atos durante o dia. As manifestaƧƵes foram acompanhadas e comentadas ao vivo nas pĆ”ginas do Brasil de Fato RS e da Rede Soberania, numa transmissĆ£o coletiva reunindo o Jornal O Coletivo, a Radiocom Pelotas, o PĆ£o com Ovo, a Rede EstaĆ§Ć£o Democracia, a CUT/RS, além de diversas rĆ”dios comunitĆ”rias e organizaƧƵes sociais do estado.

Os manifestantes justificaram o fato de estarem nas ruas em meio a uma pandemia afirmando que o governo é mais perigoso que o vírus. Como nos atos anteriores, o uso de mĆ”scara entre os participantes foi a regra.

Mais de 50 mil pessoas em Porto Alegre


Foto aérea mostra manifestantes ocupando longa extensĆ£o da avenida MauĆ”, em Porto Alegre / Instagram/Manuela d'Ɓvila

O terceiro ato na capital gaúcha pedindo o impeachment de Bolsonaro, vacina para todos e auxílio emergencial justo superou o número de participantes dos anteriores. As mais de 50 mil pessoas, segundo estimativa dos organizadores, se concentraram em frente à prefeitura e, por volta das 15h, saíram em caminhada pelas ruas centrais da cidade.

Além dos cartazes, faixas e gritos contra a negligência e os ataques do governo Bolsonaro, também foram realizadas manifestaƧƵes artísticas em homenagem aos mais de 520 mil brasileiros e brasileiras que morreram nesta pandemia. O ato tomou as ruas Júlio de Castilhos e MauĆ”, recebendo apoio da populaĆ§Ć£o. Passou pela Usina do Gasômetro e encerrou no Largo Zumbi dos Palmares.


ConcentraĆ§Ć£o lotou o Largo Glênio Peres na Capital / Carolina Lima

“Estamos indo para a rua, pois precisamos trazer pro centro da pauta a derrubada do governo Bolsonaro, um governo genocida e corrupto”, afirma a professora Vitalina GonƧalves, representante da CUT/RS na Frente Brasil Popular do estado. Ela destacou a importĆ¢ncia dos atos para o fortalecimento do superpedido de impeachment protocolado no dia 30 de junho.

Vitalina lembra que as denúncias de corrupĆ§Ć£o na compra de vacinas fizeram as organizaƧƵes, em convergência na campanha nacional “Fora Bolsonaro”, anteciparem os atos que estavam previstos inicialmente para o final do mês de julho. Além disso, afirma ser um desafio proposto pela Frente Brasil Popular fazer o diĆ”logo com a populaĆ§Ć£o brasileira, que se encontra oprimida na busca pela sobrevivência, tendo em vista os sucessivos aumentos do custo de alimentos, gĆ”s, combustíveis e energia.


IntervenĆ§Ć£o da AssociaĆ§Ć£o de Vítimas e Familiares da Covid-19 (Avico) / DivulgaĆ§Ć£o


GeraĆ§Ć£o 68 presente no ato / Jorge LeĆ£o

Eduardo Osório, do Movimento dos Trabalhadores Sem-Teto (MTST), aponta que os movimentos sociais organizados e organizaƧƵes da Frente Povo Sem Medo vêm, ao longo da pandemia, incentivando as medidas de distanciamento social e de isolamento e lutando pelo auxílio emergencial. “Inclusive, nós viemos construindo cozinhas solidĆ”rias, fazendo distribuiƧƵes de refeiƧƵes e cestas bĆ”sicas em alguns momentos, para que as pessoas possam de fato se manterem em casa.”

Porém, destaca, em 2021, com a demora da vacinaĆ§Ć£o e os escĆ¢ndalos de corrupĆ§Ć£o do governo Bolsonaro, além do aprofundamento da crise econômica e a confirmaĆ§Ć£o de um auxílio muito baixo, se fez urgente ir para as ruas, com todos os cuidados possíveis.

“Estes elementos foram nos mostrando que o genocídio, além de ser sanitĆ”rio, tem ocorrido por parte do governo ao deixar a populaĆ§Ć£o com fome. Nesse sentido que se coloca a urgência de ir para as ruas, assumindo que é mais arriscado sair para trabalhar do que fazer um ato de rua, enquanto este governo estiver no poder”, critica Eduardo.


Porto Alegre / Jorge LeĆ£o

Novo Hamburgo

Em Novo Hamburgo, cerca de cem manifestantes fizeram uma caminhada, durante a manhĆ£, pelo centro da cidade. Além do Fora Bolsonaro, também pediam o "Fora Lira", em alusĆ£o ao presidente da CĆ¢mara, Arthur Lira (PP-AL), que até o momento nĆ£o deu indícios de abrir o processo de impeachment do presidente.

O escritor e advogado de movimentos sociais e sindicais, Henrique Schneider, destaca que apesar de ser identificado com a luta nas pautas sindicais e cultural, este movimento é muito maior. “É um movimento da cidadania, necessĆ”rio para a sobrevivência da democracia brasileira”, afirmou.

Ele ressalta que o país jĆ” teve uma enormidade de escĆ¢ndalos ao longo de 500 anos de história, mas nenhum se assemelha ao que acontece sob Bolsonaro. “Exigir propina para a compra de vacinas, no momento em que o Brasil vive o pior momento, a pior crise sanitĆ”ria da sua história, nunca vivemos nada parecido. Isto é inadmissível, é de uma desumanidade, faltam palavras, nĆ£o hĆ” nada que se assemelhe.”


Caminhada em Novo Hamburgo / Fabiana Reinholz

A professora Tatiane Hack estava em uma loja e saiu de dentro do estabelecimento enquanto passava a caminhada. Emocionada, ela filmou a manifestaĆ§Ć£o, levantando os braƧos em forma de apoio. “Estamos abandonados, é um desgoverno. Teve atraso na compra da vacina, corrupĆ§Ć£o, e essa falta de informaĆ§Ć£o, criando dúvida no povo”, disse.

Com uma camiseta preta escrita “Pelo SUS eu luto, tu lutas, ele nĆ£o, nós lutamos”, a musicoterapeuta, cantora e ativista negra Grasiela Pires destacou a importĆ¢ncia da luta nas ruas pelo SUS, pela saúde pública e por vacina para todos e lembrou que a populaĆ§Ć£o negra é a que mais sofre na pandemia. “NĆ£o tem mais como a gente ficar olhando passivamente para toda essa destruiĆ§Ć£o que estĆ£o fazendo com a saúde do nosso povo. É muito importante estarmos na rua, dizendo que a gente nĆ£o tolera mais isso, e se tudo der certo derrubar esse presidente que aí estĆ”.”

Pelotas


Ato em Pelotas / Vanessa Silveira/RadioCom Pelotas

Em Pelotas, centenas de manifestantes marcharam pelas ruas. Fabrício Sanches, do movimento Juntos do município, assinalou que a indignaĆ§Ć£o contra o governo genocida e seus cúmplices é crescente na sociedade. “A CPI da pandemia tĆ” desvelando o que a gente jĆ” sabia, que com certeza o Bolsonaro e seus ministros trabalharam para que a populaĆ§Ć£o nĆ£o tivesse vacina, apostando naquela imunidade de rebanho que a gente sabe que é uma mentira, é uma vergonha na verdade”, critica.

Santa Cruz do Sul


ConcentraĆ§Ć£o em Santa Cruz do Sul / Veridiana Mello

Em Santa Cruz do Sul, a caminhada partiu da PraƧa da Bandeira em direĆ§Ć£o ao centro da cidade. Destaque para a presenƧa em peso da juventude e estudantes. Ruander Alves, do PSOL, um dos partidos de esquerda que organizaram a manifestaĆ§Ć£o, ressalta que a situaĆ§Ć£o agora nĆ£o é só de negacionismo do presidente, mas também propina e corrupĆ§Ć£o. "Todo mundo aqui marchando em Santa Cruz do Sul pra derrubar esse presidente genocida", afirma.

Caxias do Sul


Ato em Caxias do Sul / Voltaine Moraes

Centenas de manifestantes protestaram em Caxias do Sul, na Serra gaúcha. “Estou aqui para me somar na luta que é a derrubada do presidente Bolsonaro e do vice MourĆ£o, pela retomada econômica do país, pela volta do emprego, das políticas públicas de saúde adequadas para todos e todas, pelo fortalecimento do SUS, da educaĆ§Ć£o, do Prouni, do Instituto Federal, dos programas habitacionais como o Minha Casa Minha Vida, para que o povo volte a ser feliz”, disse o diretor de formaĆ§Ć£o do Sindicato dos Servidores Municipal, Cristiano Cardoso.

Santa Maria


Ato em Santa Maria / Assessoria Deputado Paulo Pimenta

Na regiĆ£o central do estado, Santa Maria também teve protesto neste sĆ”bado. “Estamos aqui na luta contra esse governo que vai contra todas as instituiƧƵes públicas, e estamos nas ruas, gritando todo mundo junto Fora Bolsonaro”, disse o médico Leonardo de Souza Mauro, do Instituto Federal Farroupilha.

Confira mais fotos de manifestaƧƵes pelo RS


Em Guaíba, após ato em frente à prefeitura, com cerca de 200 pessoas / Mariane Quadros


Cidade de Osório, no Litoral Norte, teve marcha a partir das 10h / Isabel dos Santos


No Litoral, na ponte entre Imbé e Tramandaí, manifestantes saíram às ruas para lembrar as vítimas fatais e gritar Fora Bolsonaro / Ricardo Bizarro


Protesto também em Cruz Alta / Diones da Silveira


ManifestaĆ§Ć£o em Candiota / Rafaela Ortiz


:: Clique aqui para receber notícias do Brasil de Fato RS no seu Whatsapp ::

SEJA UM AMIGO DO BRASIL DE FATO RS

Você jĆ” percebeu que o Brasil de Fato RS disponibiliza todas as notícias gratuitamente? NĆ£o cobramos nenhum tipo de assinatura de nossos leitores, pois compreendemos que a democratizaĆ§Ć£o dos meios de comunicaĆ§Ć£o é fundamental para uma sociedade mais justa.

Precisamos do seu apoio para seguir adiante com o debate de ideias, clique aqui e contribua.

Fonte: Brasil de Fato

Comunicar erro
Jota Edilson

ComentƔrios