GOVERNO DO RN 2

Inspiration4: Olhar Digital transmite ao vivo, às 21h, o lançamento da primeira missão orbital civil

Por Rogerio Magno em 15/09/2021 às 10:42:24

Em uma das atividades, os tripulantes do Inspiration4 passaram por uma centrífuga na qual foram girados em círculos, para simular as forças gravitacionais que experimentarão em sua viagem. 

Além disso, suportaram treinamento em câmara de altitude e escalaram a encosta do Monte Rainier, em Washington, para praticar o trabalho em equipe em momentos desafiadores. Os quatro escolhidos caminharam até um acampamento localizado a milhares de metros acima do nível do mar, imitando a tradição de astronautas profissionais antes de suas missões.

Tripulação passa por treinamento
Tripulação da Inspiration4 em treinamento. Imagem: Inspiration4

Mais recentemente, tiveram a oportunidade de treinar com um caça a jato. “De longe, uma das melhores partes do treino de astronauta da @inspiration4x é voar e, embora nosso foguete vá muito mais rápido – isso nos dá a oportunidade de ganhar consciência situacional em um caça a jato complexo e rápido”, postou Sian Proctor, que pilotará a missão, no Twitter.

Ainda como parte desse treinamento de caça a jato, a tripulação também solidificou seus “indicativos”, que são apelidos que pilotos e astronautas usam quando se comunicam em voo. Sembroski é “Hanks”, Proctor é “Leo”, Issaacman é “Rook” e Arcenaux é “Nova”.

Empolgação só cresce

Embora a tripulação tenha trabalhado bastante no aprendizado e no treinamento, eles ainda estão na grande expectativa e empolgação com a viagem espacial que está por vir. 

“Estou animada com muitas coisas”, disse Arcenaux. “Claro, vivenciar o ambiente de microgravidade e o momento em que veremos a Terra do espaço pela primeira vez. Mas, o que realmente espero é o momento em que vamos ligar para os pacientes de St. Jude do espaço”.

Arcenaux, agora, trabalha como enfermeira assistente no hospital onde ela foi paciente quando criança. Tendo sobrevivido a um câncer ósseo, ela não só ligará para as crianças da St. Jude do espaço, mas também fará história como a primeira pessoa com uma prótese a chegar ao espaço. 

“Vai ser tão divertido para nossos filhos ver alguém que está no mesmo lugar, crescendo e realizando seus sonhos e, então, sabendo que eles podem fazer o mesmo”, disse ela. “Tudo que eu sempre quis fazer desde os 10 anos é trabalhar no St. Jude. Nunca pensei que seria uma astronauta”, acrescentou.

Sobre o fato de ter uma prótese no corpo, Arcenaux se sente orgulhosa. “Até agora, os astronautas realmente tinham que ser fisicamente perfeitos. E eu não me encaixo nessa categoria. Eu tenho uma haste de metal na minha perna, de quando eles salvaram minha perna do câncer. Eu me sinto muito honrada em abrir esse caminho”.

Isaacman falou sobre o assunto à Space.com. “Temos um grande representante humanitário da nossa missão, que representa o espírito de esperança”.

Como parte do recente treinamento de caça a jato da tripulação, Arcenaux colocou sua prótese à prova. “Mandei uma mensagem ao meu cirurgião ortopédico dizendo que minha prótese interna pode oficialmente suportar 8 Gs! #Cancersurvivorscan“, tuitou Arcenaux após o treinamento de voo. 

Missão tem tripulação inspiradora

Igualmente entusiasmado está o restante da tripulação do primeiro voo totalmente civil da SpaceX, todos de origens diferentes, e bastante ansiosos para experimentar o espaço pela primeira vez e compartilhar suas histórias e jornadas quando retornarem. “É algo com que você sonha a vida inteira”, disse Proctor. 

Para Sembroski, a experiência foi um pouco difícil de acreditar. Muito porque ele não deveria voar no Inspiration4. Sembroski se juntou à tripulação como parte da campanha de arrecadação de fundos sem fins lucrativos da missão St. Jude, que ofereceu um assento no voo a um sortudo vencedor do concurso. A pessoa cuja doação originalmente conquistou a vaga é amiga de Sembroski, e cedeu seu lugar a ele.

“É tão, tão esmagadoramente satisfatório e incrível. Eu me sinto tão abençoado por ter tanta generosidade para fazer tudo isso acontecer”, disse Sembroski.

Agora, faltando apenas alguns dias para o lançamento, a tripulação disse que finalmente está se dando conta de que eles estão indo para o espaço. “Essa constatação realmente me atingiu quando abri a sacola [do presente da missão], tirei o emblema da missão e meio que segurei em minhas mãos por alguns minutos”, disse Sembroski. “E ter isso em suas mãos, apenas sentir isso e ver que você faz aquela conexão física com a história que você acabou de ver se desenrolar na tela do computador”.

Ele acrescentou que a realidade dessa missão e o que ela representa realmente começaram a se encaixar quando ele conheceu Proctor, e então viu sua paixão pelo espaço surgir durante a preparação. 

“Ela ganhou”, disse ele, “com base em seu coração e na arte espacial, não apenas em sua experiência e currículo. Você sabe, ela fez todas essas coisas incríveis, mas […] ganhar um lugar não era sobre nada ou seu currículo, era apenas, ela deixou sua verdadeira paixão vir à tona […] seu amor pelo espaço e pela arte. Acho que isso vai realmente ao cerne da missão”, acrescentou. “Ser inspirador para os outros perseguirem esses sonhos”.

Tripulação da Inspiration4
Tripulação da Inspiration4. Créditos: Inspiration4

"Inspiration4: Viagem Estelar" estreou nesta segunda-feira (6) na Netflix

Esta segunda-feira (6) marca o começo de uma série diferente na Netflix. Não diferente em termos de título ou novidade, mas de formato. "Inspiration4: Viagem estelar" acompanha a primeira missão civil da SpaceX. A série documental começa com episódios apresentando a tripulação da espaçonave Crew Dragon.

O terceiro episódio vai ao ar apenas na próxima segunda-feira (13), mostrando a preparação da equipe para a missão. Dois dias depois, os espectadores poderão assistir ao vivo ao lançamento da Inspiration4. O quinto episódio da série estreia apenas no dia 30 de setembro. Ele será como o “final de um longa-metragem”.

A Netflix apresentou a produção como sua primeira série documental a cobrir um evento “quase em tempo real”. O documentário é dirigido por Jason Hehir, criador da série "The Last Dance", sobre o lendário ex-jogador de basquete Michael Jordan, e coproduzido pelo Time Studios.

Já assistiu aos novos vídeos no YouTube do Olhar Digital? Inscreva-se no canal!

Fonte: Olhar Digital

Comunicar erro
Jota Edilson

Comentários