Terra-Bit

Coronav√≠rus: Senado adotar√° modelo 'drive-thru' em vota√ß√Ķes secretas

Parlamentares passar√£o pela chapelaria do Congresso e, de dentro do carro, poder√£o digitar o voto no sistema. Sess√Ķes presenciais devem ser retomadas na segunda quinzena de [...]

Por Rogério Magno em 28/07/2020 às 07:45:57
Parlamentares passar√£o pela chapelaria do Congresso e, de dentro do carro, poder√£o digitar o voto no sistema. Sess√Ķes presenciais devem ser retomadas na segunda quinzena de agosto. Teste sobre como ser√° vota√ß√£o em modelo 'drive-thru' no Senado

Sérgio Bonif√°cio/Senado

O Senado pretende retomar as sess√Ķes presenciais na segunda quinzena de agosto e, para evitar a contamina√ß√£o dos parlamentares pelo novo coronavírus, os senadores poder√£o votar de dentro do carro, por meio de um sistema instalado em uma das entradas do Congresso.

O voto no modelo "drive-thru" faz parte de um conjunto de medidas que a Secretaria-Geral do Senado implementou para possibilitar as vota√ß√Ķes de car√°ter secreto.

Entre essas vota√ß√Ķes, est√£o indica√ß√Ķes do governo para embaixadas do Brasil no exterior; conselhos da Justi√ßa e do Ministério Público; cargos de dire√ß√£o no Banco Central; e em agências reguladoras.

Por quest√Ķes de sigilo e seguran√ßa, esse tipo de vota√ß√£o n√£o pode ser realizada pelo sistema de videoconferência, adotado pelo Senado durante a pandemia. Por isso, os senadores dever√£o se dirigir à Casa.

Pelo menos 13 vota√ß√Ķes de autoridades est√£o na fila e aguardam an√°lise dos parlamentares, segundo o secret√°rio-geral do Senado, Luiz Fernando Bandeira. Cinco j√° passaram por sabatinas nas comiss√Ķes.

Grupos de risco

O voto "drive-thru" foi pensado para viabilizar, prioritariamente, a participa√ß√£o de senadores que integram os grupos de risco da Covid-19, compostos por pessoas mais vulner√°veis à doen√ßa.

Idosos, diabéticos, hipertensos, portadores de cardiopatias e de problemas respiratórios crônicos fazem parte dos segmentos considerados de risco. Ao menos 27 dos 81 senadores est√£o em conjuntos de pessoas com maior vulnerabilidade.

Os congressistas que não integram esses grupos serão orientados a utilizar o plenário ou outros pontos de votação, para que não haja um engarrafamento no "drive-thru". Mas, segundo Bandeira, se desejarem votar de dentro do carro, não serão impedidos.

Outras medidas

Para evitar a dissemina√ß√£o do coronavírus, o Senado também vai disponibilizar esta√ß√Ķes de vota√ß√£o secreta em outras dependências da Casa.

Serão, ao todo, sete totens de votação:

três na entrada do Congresso popularmente conhecida como chapelaria;

quatro espalhados no prédio principal do Senado.

As esta√ß√Ķes, de acordo com o secret√°rio-geral, disp√Ķem de mecanismos que garantem a seguran√ßa do voto dos parlamentares.

A adoção do sistema, afirma Bandeira, não gera custos ao Senado, uma vez que são aproveitados equipamentos já utilizados na Casa.

As únicas despesas decorrem da aquisi√ß√£o de 120 metros de cabos para a integra√ß√£o do sistema.

Os totens também ser√£o usados para as vota√ß√Ķes secretas nas comiss√Ķes de Constitui√ß√£o e Justi√ßa (CCJ) e Rela√ß√Ķes Exteriores (CRE), entre outros colegiados.

Na hora do voto, telas v√£o exibir as imagens dos indicados para que os senadores saibam qual pessoa est√° sendo analisada.

Senadores que contraíram o vírus

O presidente do Senado, Davi Alcolumbre (DEM-AP), e, pelo menos, outros oito senadores j√° foram contaminados pelo novo coronavírus.

S√£o eles: Nelsinho Trad (PSD-MS), Mara Gabrilli (PSDB-SP), Sergio Petec√£o (PSD-AC), Rogério Carvalho (PT-SE), Marcos do Val (Podemos-ES), Leila Barros (PSB-DF), Jayme Campos (DEM-MT), Carlos F√°varo (PSD-MT). O suplente de Cid Gomes (PDT-CE) Prisco Bezerra (PDT-CE) também contraiu o vírus.

De acordo com o Ministério da Saúde, o Brasil tem 2.442.375 casos de Covid-19 registrados e 87.618 pessoas infectadas morreram.

Fonte: G1

Jota Edilson

Coment√°rios

GF AUTO CENTER