GOVERNO DO RN 2

Novo recorde: Tesla vendeu mais de 240 mil carros no 3º trimestre

Por Rogerio Magno em 02/10/2021 às 17:44:06

Parece que a crise dos chips, que atingiu grande parte das montadoras de carros globalmente – e também empresas de tecnologia – não afetou a Tesla. A empresa vendeu um total de 241,3 mil carros – número, inclusive, bem acima das expectativas.

Segundo dados da consultoria Refinitiv, a estimativa era de que a empresa vendesse 229.242 carros elétricos.

As unidades oficialmente vendidas ficaram acima, ainda, do total vendido no mesmo período para o ano passado, quando foram entregues 102 mil unidades.

E se você imaginou que a pandemia poderia ter sido a justificativa mais razoável para essa diferença entre um ano e outro, vale dizer que a companhia de Elon Musk vendeu 367,5 mil em 2019 inteiro.

Imagem mostra um carro na cor amarela, da Tesla, visto de frente
Tesla vendeu vendeu 241,3 mil carros apenas neste trimestre. Crédito: VanderWolf Images/Shutterstock

Muitas montadoras nos Estados Unidos foram afetadas pela crise de semicondutores. A Tesla mesmo chegou a interromper a produção do Model 3 na fábrica de Fremont, na Califórnia, por duas semanas no início do ano por conta da falta de componentes, mas isso não parece ter feito diferença no final das contas.

Um dos motivos auxiliaram a empresa a passar pela escassez de semicondutores mais suavemente do que concorrentes é o fato de que ela tem constantemente buscado por diferentes componentes para colocar em seus carros, bem como reescrito softwares em tempo real, com intuito de conseguir fazer as substituições necessárias.

A empresa também diversificou o mercado, tendo conquistado um público bastante forte na China, onde começou a fabricar e vender veículos em plena pandemia, além de compradores na Europa.

A título de comparação: a General Motors, que é atualmente a maior montadora dos EUA, divulgou nesta sexta-feira (1) que vendeu 446.997 veículos no terceiro trimestre – o que representa uma queda de 33% na comparação com o mesmo período em 2020.

Leia também!

A crise dos semicondutores que afetou o mercado de veículos

Com a pandemia, a produção mundial de semicondutores foi impactada negativamente e a falta de componentes se alastrou por toda a indústria. Com isso, muitas empresas de tecnologia tiveram a produção de seus próprios equipamentos afetadas, bem como montadoras.

A Hyundai, por exemplo, chegou a paralisar a produção da sua fábrica na Coreia do Sul no início do ano por conta de problemas com fornecimento. A fábrica localizada em Asan, cidade na província de Chungcheong do Sul, é uma das maiores da companhia, com capacidade para produzir cerca de 300 mil veículos anualmente.

Grandes nomes do mercado como Ford e GM também anunciaram a suspensão de operações por conta da escassez durante este ano. E, até o momento, ainda não há previsão para que essa crise de semicondutores chegar ao fim.

Crédito da imagem principal: Vitaliy Karimov/Shutterstock

Já assistiu aos novos vídeos no YouTube do Olhar Digital? Inscreva-se no canal!

Fonte: Olhar Digital

Comunicar erro
Jota Edilson

Comentários