cnrn

Lacen vai passar a sequenciar genomas para identificar variantes do coronavírus no RN

Por Rogério Magno em 08/10/2021 às 18:03:16
Processo, que começa em novembro, vai dar agilidade identificação das variantes e possibilitará melhor bloqueio da transmissão. Antes, amostras eram enviadas para Fiocruz. Kelly Lima, Cipriano Maia e Lyane Ramalho Sesap RN Rio Grande do Norte

Julianne Barreto/Inter TV Cabugi

O Laboratório Central do Rio Grande do Norte (Lacen) vai começar a fazer a vigilância genômica dos casos de Covid do estado a partir de novembro. Foi o que garantiu a coordenadora da Vigilância em Saúde da Secretaria de Estado da Saúde Pública do RN (Sesap), Kelly Lima, em coletiva nesta sexta-feira (8).

"Nós conseguimos a compra dos equipamentos pra realizar a vigilância genômica aqui no estado e é de fundamental importância para que nós consigamos bloquear possíveis casos de novas variantes aqui no estado, porque teremos o resultado em tempo oportuno", explicou.

"Hoje nós encaminhamos essas amostras para a Fiocruz e isso demora cerca de 10 dias pra que a gente consiga o resultado. Então, a partir desse equipamento e da qualificação dos nossos profissionais, nós iremos fazer a vigilância aqui no estado do RN e vamos saber todas as variantes que estão circulando aqui no estado".

Segundo a Sesap, atualmente o estado tem 44 casos confirmados da variante Delta, que foi identificada pela primeira vez no estado em agosto.

Durante a coletiva, representantes da pasta também comemoraram a melhora na situação da pandemia no estado, citando os números menores números de casos e de mortes registrados em setembro desde o primeiro pico da pandemia, além do Hospital Giselda Trigueiro, referência para Covid, ter chegado a mais de 30 dias sem registrar mortes pela doença.

Apesar disso, a coordenadora de Vigilância em Saúde pediu para a população manter os cuidados sanitários e que os empresários e organizadores dos eventos que têm sido liberados mantenha a fiscalização, com cobrança de uso de máscara e comprovantes de vacinação.

"A ideia é que todos possam colaborar nesse momento, desde os empresários, também as pessoas que estão realizando eventos, até a população e os municípios com a fiscalização efetiva de que os protocolos serão seguidos. O uso da máscara e o comprovante da vacinação pra que a gente consiga garantir a proteção de todos nesses eventos que estão acontecendo", falou Kelly.

Vídeos mais assistidos do g1 RN

Fonte: G1

Comunicar erro
Jota Edilson

Comentários