TerraBit Tec

Governo abre mais 54 leitos covid-19 no Rio Grande do Norte

Por Rogerio Magno em 21/01/2022 às 07:44:36

Cinquenta e quatro leitos públicos ou privados contratualizados serão reativados para o tratamento de covid-19 e casos de síndrome respiratória grave. A decisão foi confirmada pelo secretário de saúde do Rio Grande do Norte, Cipriano Maia, e deve ocorrer até o início da próxima semana. O reforço na rede de assistência será viabilizado pouco após o estado registrar o maior número de solicitações diárias para novas internações (58) desde julho do ano passado.

O reforço na rede pública de leitos estará à disposição para casos de covid e de síndromes respiratórias graves, sobretudo acarretadas pela influenza. Do total, 11 correspondem a leitos críticos (seis no Hospital Regional de Pau dos Ferros e cinco no Hospital João Machado, em Natal) e 43 a clínicos (mobilização em Pau dos Ferros, Mossoró, Assu e Natal). Apesar de representarem o maior quantitativo na operação que será feita, os leitos clínicos (32,37%) estavam em menor ocupação em relação aos críticos (61,29%). A expectativa da gestão estadual é, além de reativar leitos, melhorar a "gestão da regulação". Para Cipriano, parte das internações em leitos de UTI e UCI reúnem condições de serem transferidas para leitos clínicos.

"Isso se faz com avaliação diária dos casos, com agilização de exames, para acompanhamento do paciente, tudo para que o leito crítico possa ser para uma demanda emergencial", afirma o gestor. Um dos exemplos citados pelo secretário são pacientes que não estão entubados mas que estão sob suporte ventilatório, por exemplo, de um cateter. Para o gestor, há condições disso ser feito em um leito clínico. "Estamos pedindo isso para as equipes", afirma Cipriano, afirmando que contou com auxílio do Hospital Sírio Libanês, em São Paulo, para implementar as mudanças na gestão clínica de leitos.

Diante do quadro, o reforço da rede de assistência se faz necessário. Cipriano destaca que, além dos leitos que serão reativados sob administração estadual, a pasta fez contato junto a municípios com rede própria como Natal e Parnamirim. O pedido foi para que esforços semelhantes fossem feitos e locais para novas internações fossem reativados. O gestor estadual confirmou que a capital potiguar deve reabrir 40 leitos clínicos.

"O secretário (George Antunes) se comprometeu conosco a reativar leitos. Na reunião com os municípios da região metropolitana de Natal, também de dialogamos nesse sentido pra que o município de Parnamirim, que também já teve leitos abertos na outra onda, pudesse discutir a relativação de leitos", afirma.

Com o reforço, o estado deve chegar a 135 leitos críticos e 182 clínicos. A reativação de espaços de internação ocorre num momento de aumento no percentual de ocupação de leitos críticos e clínicos no Rio Grande do Norte. Até o fechamento da reportagem, 76 leitos de UTI e UCI eram destinados ao tratamento da covid (61,29% do total em operação). Outros 22 estavam alocados com pacientes em tratamento de síndrome respiratória grave (17,74%). Já em relação aos leitos clínicos, 45 eram alocados para pacientes com covid (32,37%) e 19 para não covid (13,67%).

Além do aumento percentual, o estado registrou o recorde de solicitações para novas internações desde o dia 15 de julho. Foi na quarta-feira (19), quando a rede pública registrou um total de 58 solicitações. O número ainda é bem inferior ao pico registrado em 26 de maio de 2021, quando foram feitas 156 solicitações para internações.

Fonte: Tribuna do Norte

Comunicar erro
Jota Edilson

Comentários