Terra-Bit

EUA têm novos protestos contra o racismo após decisão judicial que livrou policiais envolvidos no caso Breonna Taylor

Por Nilton Macedo em 27/09/2020 às 00:52:56
Em Louisville, manifestantes protestaram contra decisão de não incriminar policiais que balearam e mataram mulher negra em março. Na Califórnia, mulher foi presa ao atropelar manifestantes, que tiveram ferimentos leves. 'Sem justiça, sem paz', diz cartaz segurado por manifestante em protesto em Louisville, no Kentucky, neste sábado (26)

Darron Cummings/AP Photo

Os Estados Unidos continuaram a ter protestos contra o racismo e contra a violência policial neste sábado (26). Em Louisville, no Kentucky, manifestantes pediam prisão dos policiais que mataram Breonna Taylor, uma mulher negra, na semana em que a Justiça decidiu não incriminar ninguém pelo assassinato ocorrido em março.

Aos gritos de "sem justiça, sem paz", manifestantes tomaram as ruas de Louisville até as 21h (22h de Brasília), quando começou o toque de recolher. Segundo a agência Associated Press, a grande maioria dos participantes do ato esvaziou as ruas após a polícia dizer que eles corriam risco de prisão se permanecessem além do horário.

Manifestantes protestam em Louisville, Kentucky, neste sábado (26), contra decisão que livrou policiais de acusação de assassinato

Darron Cummings/AP Photo

O prefeito de Louisville, Greg Fischer, pediu que os manifestantes continuassem sem protagonizar cenas de vandalismo. "Eu sei que muitos em nossa comunidade estão bravos com as decisões tomadas nesta semana", disse.

Fischer se referia à decisão de um júri estadual em acusar formalmente apenas um dos três policiais envolvidos na morte de Breonna Taylor. E ele responderá por colocar em risco a vizinhança ao efetuar os disparos, e não por matar a mulher, que tinha 26 anos.

Em março, três policiais invadiram a casa de Breonna Taylor e do namorado enquanto os dois dormiam. Assustado e pensando se tratar de um assaltante, o homem pegou uma arma que tinha em casa, mas a polícia revidou e disparou seguidamente na jovem, que não resistiu aos ferimentos. Os agentes de segurança faziam operação de drogas, mas a própria corporação reconheceu não ter encontrado nenhum entorpecente na casa.

Justiça do Kentucky indicia por "conduta perigosa" policial envolvido na morte de Breonna

Atropelamento na Califórnia

Uma mulher foi presa neste sábado no sul da Califórnia ao avançar com o carro em um grupo de manifestantes que protestavam contra o racismo e ferir levemente duas pessoas.

Segundo a polícia, os manifestantes cercaram o veículo após o atropelamento. Os para-brisas de carro ficaram bastante danificados, segundo a imprensa local. Havia cerca de 300 pessoas no local.

PLAYLIST: Protestos nos EUA

Fonte: G1

Jota Edilson

Comentários

GF AUTO CENTER