Sete deputados são acionados na Justiça por fake news sobre enchentes no RS

Deputada ga├║cha Fernanda Melchionna e colegas do Psol pedem que PGR denuncie parlamentares; cinco deles pertencem ao partido de Bolsonaro

Por Rogerio Magno em 14/05/2024 às 08:06:05
Enchente no município de Eldorado do Sul: a força das rios, que chegaram à marca recorde de 5,35 metros de altura, inundou 92 mil lares ?- Foto: Carlos FABAL/AFP/9-05-2024

Enchente no município de Eldorado do Sul: a força das rios, que chegaram à marca recorde de 5,35 metros de altura, inundou 92 mil lares ?- Foto: Carlos FABAL/AFP/9-05-2024

Deputados do Psol protocolaram, nesta tarde, uma representação na Procuradoria-Geral da Rep├║blica (PGR) contra sete colegas da Câmara, por disseminação de fake news sobre a cat├ístrofe do Rio Grande do Sul.

Os parlamentares pedem que esses deputados federais sejam denunciados pela PGR e processados por crimes relacionados à vida e à sa├║de da população atingida, crimes contra a honra de autoridades e agentes p├║blicos, além de omissão de socorro, cal├║nia e difamação.

Entre os alvos da representação, cinco são deputados federais do PL, partido de Jair Bolsonaro: Filipe Martins (PL-TO), Gilvan da Federal (PL-ES), Paulo Bilynskyj (PL-SP), Caroline de Toni (PL-SC) e General Girão (PL-RN). Os outros dois pertencem ao União Brasil, sendo eles Coronel Assis (União-MT) e Coronel Ulysses (União-AC).

A ação busca impedir que parlamentares usem a tribuna da Câmara para divulgar mentiras sobre a tragédia no Rio Grande do Sul.

"Os deputados Felipe Martins, Coronel Assis, Gilvan da Federal e a deputada Carolina de Toni usaram seu tempo de fala no plen├írio para reproduzir desinformação sobre o transporte terrestre de doações para o Estado do Rio Grande do Sul [?] prejudicando o fluxo da necess├íria ajuda humanit├íria que provém dessas doações, j├í que confundem e trazem insegurança no momento em que a população do estado mais precisa", diz a representação.

O texto aponta que, na mesma sessão da Câmara, realizada em 8 de maio, o deputado Paulo Bilynskyj fez a afirmação falsa de que uma cl├şnica médica que atendia pessoas gratuitamente tinha sido fechada pela Vigilância Sanit├íria, por causa da calamidade p├║blica. Os parlamentares do Psol apontam que o deputado não disse em qual cidade o fato teria acontecido e informam que a Vigilância Sanit├íria negou a informação.

A representação destaca outras mentiras disseminadas na sessão do dia 8, como uma fala da ministra do Planejamento, Simone Tebet, que foi descontextualizada e explorada pelos deputados Paulo Bilynskyj, Caroline de Toni, Coronel Ulysses e General Girão.

A ação foi proposta pela deputada federal ga├║cha Fernanda Melchionna, com os colegas de partido Sâmia Bomfim, Luciene Cavalcanti, Tarc├şsio Motta, Luiza Erundina, Tal├şria Petrone, Tulio Gadelha, Erika Hilton, Chico Alencar e pastor Henrique Vieira.

Na representação, os deputados do Psol afirmam que "o mais grave é o efeito final da rede de desinformação que é armada pelos denunciados".

"A confusão gerada por informações falsas e ou distorcidas chega à ponta – a população – e se desdobra em danos diretos às pessoas atingidas pelas enchentes no estado, seja por meio da difusão de pânico, seja por meio da inibição das doações ou da desorganização nos processos de triagem e distribuição dos donativos. Ainda, expõem a risco grave os servidores p├║blicos que atuam diretamente no resgate, acolhimento e socorro das pessoas atingidas e que, naquele momento, representam o estado brasileiro".

Fonte: O Globo

Comunicar erro
Rede Ideal 1

Comentários

Telecab