Após receber a primeira remessa de doses atualizadas contra a covid-19, o Ministério da Sa√ļde lançou uma nova campanha de vacinação contra a doença. A proposta é imunizar pelo menos 70 milhões de pessoas.

Na primeira quinzena de maio, o Brasil recebeu 9,5 milhões de doses atualizadas com a variante XBB.1.5. Em nota, o ministério informou que as vacinas estão em processo de distribuição aos estados, de acordo com o agendamento junto à operadora log√≠stica.

"Muitos estados j√° começaram a aplicar as vacinas monovalentes XBB. O primeiro lote começou a ser entregue no dia 9 de maio aos estados, que t√™m autonomia para começar a aplicação imediatamente."

O quantitativo de doses, segundo a pasta, configura uma espécie de aquisição emergencial, suficiente para abastecer estados e munic√≠pios até que as próximas aquisições sejam conclu√≠das.

"As primeiras doses possuem data de validade para os meses de junho e julho de 2024, inscrita nos frascos, mas estendida pela Anvisa [Ag√™ncia Nacional de Vigilância Sanit√°ria] para setembro e outubro de 2024, conforme recomendado por órgãos de avalição internacional."

Nova vacina

De acordo com a pasta, o perfil de segurança da vacina covid-19 monovalente XBB é conhecido em razão do amplo uso em outros pa√≠ses e semelhante ao das versões bivalentes, "com a vantagem adicional de ser adaptada para a variante XBB.1.5".

"As vacinas ofertadas pelo Programa Nacional de Imunizações (PNI) são eficazes, efetivas, seguras e passam por um rigoroso processo de controle de qualidade antes de chegarem aos braços da população."

Esquema vacinal:

Confira o esquema vacinal recomendado pelo Ministério a partir de 1¬ļ de janeiro de 2024:

  • para crianças de 6 meses a menores de 5 anos, a vacina foi inclu√≠da no calend√°rio de vacinação;
  • uma dose anual ou semestral para grupos priorit√°rios com 5 anos de idade ou mais, independentemente do n√ļmero de doses prévias recebidas;
  • pessoas com mais de 5 anos que não pertencem aos grupos priorit√°rios poderão receber uma dose.

"O Ministério da Sa√ļde enfatiza que as vacinas dispon√≠veis nos postos de vacinação continuam efetivas contra as variantes em circulação no pa√≠s. O esquema vacinal completo, incluindo as doses de reforço, quando recomendado, é essencial para evitar formas graves e óbitos pela doença", destaca a pasta.