E-RN 800x105

Governo federal diz à Astrazeneca "não ter objeção" a compra de 33 milhões de doses de vacina pelo setor privado

Por Rogério Magno em 25/01/2021 às 23:40:04


Foto: Dado Ruvic / REUTERS

O governo brasileiro enviou uma carta à AstraZeneca para dar seu aval a uma possível aquisição de 33 milhões de doses da vacina de Oxford pelo setor privado, das quais a metade seria destinada ao Sistema Único de Saúde (SUS) por meio do Plano Nacional de Imunização.

O ofício ao qual o Globo teve acesso afirma que o governo não tem objeções à compra desde que pelo menos metade das doses seja doadas “imediatamente” ao SUS e desde que a vacina seja utilizada para a imunização dos funcionários dessas empresas e não para comercialização. O ofício diz ainda que a importação deve atender aos critérios estabelecidos pela Anvisa e as doses devem ter rastreabilidade.

O documento é assinado pelo secretário executivo do Ministério da Saúde, Élcio Franco, pelo advogado geral da União, José Levi , e pelo chefe da Controladoria Geral da União, Wagner Rosário.

O governo brasileiro tem tentado aumentar a quantidade de doses de vacina para garantir a continuidade da imunização no país. Até o momento, governo disponibilizou 2 milhões de doses da vacina de Oxford e pouco mais de 10 milhões de doses da CoronaVac, produzida pelo Instituto Butatan.

A quantidade, no entanto, não é suficiente para dar conta nem da primeira fase do Plano Nacional de Imunização. Segundo estimativa do plano, a previsão era de que fossem necessárias cerca de 31,1 milhões de doses para dar conta da primeira etapa.

A reportagem questionou o Ministério da Saúde sobre o tema, mas a pasta afirmou que não vai comentar.

O Globo

Fonte: Blog do BG

Tags:   Saúde
Comunicar erro
Jota Edilson

Comentários