TerraBit Tec

General russo que supervisionou atrocidades na Síria liderou ataques contra civis na Ucrânia

Forças sob comando do coronel-general Alexander Zhuravlyov usaram bombas de fragmentação nos dois países; após deixar a Síria, ele foi premiado com honras e promovido duas vezes

Por Rogerio Magno em 13/05/2022 às 19:10:22
Civis tentam deixar Mariupol, uma das cidades mais atingidas pela Rússia na Ucrânia; destruição na cidade é vista em todos os lugares Anadolu Agency via Getty Images

Civis tentam deixar Mariupol, uma das cidades mais atingidas pela Rússia na Ucrânia; destruição na cidade é vista em todos os lugares Anadolu Agency via Getty Images

Enquanto buscava água potável para sua família em uma tarde ensolarada e fria, no final de fevereiro, Margarita Kiriukhina tentava ignorar os estrondos e baques dos bombardeios russos nas proximidades.

Na fila, com dois galões na mão, ela tentou aliviar a tensão, fazendo piadas com os vizinhos enquanto esperavam a vez deles no bebedouro. Apesar dos horrores que se abateram sobre sua cidade depois que a Rússia invadiu a Ucrânia, eles seguiam em fila de forma ordenada.

De repente, Kiriukhina ouviu um som de assobio vindo do alto. Depois de avistar algo com o canto do olho, ela gritou para que todos se abaixassem. A fila ficou rapidamente encharcada de sangue, o ar envolvido em gritos.

Moscou havia acabado de lançar um de seus notórios foguetes de fragmentação Smerch de 300 milímetros — um projétil que libera 72 submunições sobre uma área do tamanho de um campo de futebol — que atingiram Kiriukhina e seus vizinhos.

Fonte: CNN BRASIL

Comunicar erro
Jota Edilson

Comentários