No RN, 59,3% dos prefeitos estão aptos à reeleição

Por Rogerio Magno em 09/04/2024 às 07:07:07
Luciano Santos (MDB), prefeito de Lagoa Nova - Presidente da Femurn ¬- Foto: Divulgação

Luciano Santos (MDB), prefeito de Lagoa Nova - Presidente da Femurn ÔŅĹ- Foto: Divulgação

Salvo algum impedimento no decorrer dos pedidos de registros de candidaturas na Justiça Eleitoral em agosto, levantamento da Federação dos Municípios do Rio Grande do Norte (Femurn) aponta que 59,3% dos 167 prefeitos atualmente no exercício do cargo t√™m direito à reeleição. Ou seja, 99 dos atuais gestores, caso saiam vitoriosos nas urnas em 6 de outubro, terão mais quatro anos de mandato a partir de 1¬ļ de janeiro de 2025. Outros 68 prefeitos que estão no segundo mandato, j√° foram eleitos em 2016 e reeleitos em 2020.

A menos de quatro meses das convenções partid√°rias, a acomodação política na reta final do prazo para filiações partid√°rias, encerrado no s√°bado (6), levou oito prefeitos que buscarão a reeleição, a trocarem de partidos: C√°ssio Fernandes (Riacho de Santana), deixou o PL pelo PP e Lidiane Marques (Tibau) migrou do PSDB para o União Brasil.

J√° em Santa Maria, Raniere Câmara trocou o PP pelo PT, enquanto em Guamaré, Arthur Teixeira saiu do PSB para o PSDB, que também recebeu Renan Carvalho (Campo Redondo), que se desligou do PROS. Ainda trocaram de legendas a prefeita de Japi, Simone Silva (ex-PL), que ingressou no MDB e em Macaiba, Emidio Júnior desligou-se do PL e se filiou ao PP. J√° em Baia Formosa, Camila Melo deixou o Republicanos pelo MDB.
O movimento dos prefeitos praticamente não alterou a correlação de forças entre os partidos, com predominância para o MDB, PSDB, PL e União Brasil, enquanto no bloco intermedi√°rio aparecem PP, PSD, Republicanos e PT.

Os partidos políticos com maior número de prefeitos que poderão oficializar candidaturas nas convenções partid√°rias entre 20 de julho e 5 de agosto, são o MDB, com 27 e PSDB, 15 e PL, 12, seguidos de União Brasil, 11; Progressistas e PSD oito e Republicanos, cinco.

Também t√™m candidatos à reeleição PT quatro; PROS, tr√™s; PDT e PSB, dois e Podemos e PSOL, um.
Em relação aos municípios com maior número de eleitores e mais potencial econômico do Estado, disputam a reeleição o prefeito de Mossoró, Allyson Bezerra (União Brasil); o prefeito de Caicó, Judas Tadeu (PSDB) e a prefeita de Pau dos Ferros, Mariana Almeida (PSD), além de cinco prefeitos da Região Metropolitana de Natal – Jussara Sales (PROS), em Extremoz; Emidio Júnior (PP), em Macaíba; José Figueiredo (PSD), em São José do Mipibu; André Rodrigues (MDB), em Monte Alegre e Eraldo Paiva (PT) em São Gonçalo do Amarante. De acordo com a Femurn, dos 25 prefeitos da região do Seridó, podem ser reconduzidos ao cargo 16 gestores municiais.

J√° na região do Alto Oeste, que conta com 30 municípios, disputarão a reeleição 18 prefeitos. Na região Oeste são 16 municípios, com dez prefeitos tendo direito ao segundo mandato, enquanto na região de Mossoró/Salineira são sete municípios, cinco com direito à reeleição.

A região do Potengi tem 11 municípios, podem concorrer ao segundo mandato seis prefeitos, e em relação a chamada região Central, são sete municípios e cinco prefeitos postulantes à ree-leição. Dentre oito municípios da região do Mato Grande, disputarão segundo mandatos quatro prefeitos e no chamado Litoral Norte conta com nove prefeitos, dos quais sete vão tentar outro mandato.

Entre os 14 prefeitos da região do Trairi, tentarão a reeleição nove gestores municipais e na região Agreste tem 21 municípios, 11 vão para a reeleição. No Vale do Açu, são nove municípios e tr√™s com direito à reeleição divididos entre as legendas do PSDB, PP e União Brasil.

Quantitativos por partidos

MDB 27
PSDB 15
PL 12
União Brasil 11
PP 8
PSD 8
Republicanos 5
PT 4
PROS 3
PSB 2
PDT 2
Podemos 1
PSOL 1

Fonte – Femurn

Fonte: Tribuna do Norte

Comunicar erro
Rede Ideal 1

Coment√°rios

Telecab