cnrn

Constantino lamenta morte de policial no Jacarezinho: "Herói que foi assassinado em combate contra vagabundos"

Por Everaldo Alexandre em 07/05/2021 às 19:27:38

Pelo menos 25 pessoas morreram na manhã desta quinta-feira, 6, em uma operação da Polícia Civil contra o tráfico de drogas no bairro do Jacarezinho, na Zona Norte do Rio de Janeiro. Segundo a Secretaria de Polícia Civil do Estado, a ação foi baseada em informações concretas de inteligência e investigação de que traficantes vêm aliciando crianças e adolescentes para integrar a facção que domina o território. Os policiais alegam que a investida teve reação dos criminosos, “não apenas para fugir, mas com o objetivo de matar”. De acordo com a polícia, os criminosos exploram práticas como o tráfico de drogas, roubo de cargas, assaltos a pedestres, homicídios e sequestros de trens da SuperVia, dentre outros crimes praticados na região. Entre os mortos está o policial civil André Leonardo de Mello Frias, que trabalhava como inspetor na corporação.

Durante sua participação no programa 3 em 1, da Jovem Pan, desta sexta-feira, 7, o comentarista Rodrigo Constatino disse lamentar a morte do policial André Frias e disse que as manifestações contra a operação não tem adesão popular e que a população está do lado dos policiais. “Permita-me dizer que eu não lamento as mortes não, eu lamento a morte do policial André Frias, a quem eu dediquei uma homenagem. Um herói que morreu em combate contra vagabundos, contra narco-terroristas, que usam a própria população local como refém, como escudo humano, exatamente como fazem os terroristas do Oriente Médio. A turma do direito dos "manos", as ONGs, o PSOL, a OAB, a ONU, esses patetas de sempre que acham que tem que combater o criminosos com bolhas de sabão, eles é que estão se manifestando, mas não tem adesão popular. O povo está totalmente do lado dos policiais e não está lamentando a morte de 24 que reagiram com fuzis contra a polícia”, afirmou o comentarista.

Em seguida, Constantino citou uma frase de Lula sobre uma operação no Complexo do Alemão, criticou o posicionamento do ex-presidente e disse que os brasileiros “decentes e trabalhadores” não são vítimas da violência policial. “"Não se enfrenta bandidos com rosas". Sabe quem disse isso? Não foi o Bolsonaro, foi o Lula quando era presidente durante uma operação da polícia no Complexo do Alemão que terminou com 19 mortes. Quase o mesmo montante. Hoje, ele postou dizendo que é um absurdo, que é a ausência do Estado, que os brasileiros estão morrendo sem vacina, de fome e pela violência. Brasileiro decente e trabalhador não está morrendo pela violência policial. Quem está morrendo são os bandidos. Existe esse abismo entre a esquerda caviar cosmopolita e o povo, que está lamentando a morte de uma pessoa nesta operação e aplaudindo a operação. Uma operação muito bem sucedida, que teve um trabalho de inteligência, foi executada e que conseguiu matar só bandido”, concluiu Constantino.

Confira a íntegra da edição do programa 3 em 1 desta sexta-feira, 7:

Fonte: Jovem Pan

Comunicar erro
Jota Edilson

Comentários